sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Prefeitura de Rolim de Moura realiza 1º pagamento do aluguel para moradores do Bom Jardim

Rogerio Aderbal/ Fotos - Lucas Ferreira
A Prefeitura de Rolim de Moura realizou nesta quinta-feira-20, o pagamento da primeira parcela do aluguel, no valor R$ 300, que será pago durante seis meses, para as famílias do bairro Bom Jardim, que tiveram suas moradias interditadas pela a Defesa Civil, depois de uma vistoria condenando 226 residências, sendo 24 delas em risco emergente classificado em numero 1, podendo desmoronar a qualquer momento, porem outro  levantamento realizado pela a Prefeitura e  Corpo de Bombeiros apontou que só 12 possuíam famílias.
A Cerimônia aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social – Semas, com a presença do Prefeito de Rolim de Moura, Tião Serraia, a Secretária da Semas, Ana Maria Franscoviak, assessores técnicos, imprensa e as famílias beneficiadas.  De acordo com a secretária Ana Maria, esta ação resulta de uma parceria entre a Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Câmara de Vereadores, e o auxilio será pago com recurso próprio do poder executivo municipal.
O Prefeito Tião Serraia disse que desde o mês de setembro do ano de 2010, vem buscando soluções para as famílias daquele bairro. E na ultima quarta-feira -19, procurou mais uma vez, ajuda ao governo do estado, por meio de uma reunião com o secretário da Casa Civil, Ricardo de Sá Vieira. Onde explicou que as casas foram construídas pela prefeitura há 23 anos e as instalações estavam precárias, com pouca estrutura para sustentar o peso do material e nenhuma manutenção.
O Prefeito falou que o governo estadual, através da Defesa Civil, está dando total apoio à Prefeitura, mas é preciso encontrar uma maneira de reconstruir as casas. Serraia propôs uma parceria, onde o Estado ajudaria na aquisição do material de construção das casas. “Sabemos que este valor do auxilio durante seis meses, não resolverá o problema por definitivo, mais é muito complicado fazer investimento público e propriedade particular”, desabafa o prefeito.

O secretário da Casa Civil, Ricardo de Sá Vieira, se sensibilizou com o problema e vai intermediar junto a Secretaria de Estado em Assistência Social para buscar uma solução




Nenhum comentário:

Postar um comentário